Pular para o conteúdo principal

Postagens

Crianças YouTubers: Qual é o limite?

O youtube acabou se tornando uma das maiores formas de livre expressão em nossa sociedade, com a livre expressão nessa plataforma, vieram também novos ídolos que são seguidos por milhões de adultos, adolescentes e crianças.



Se você perguntasse a uma criança há uns dez anos atrás o que ela gostaria de ser quando crescesse, provavelmente a resposta dela iria variar entre, professor, jogador de futebol, veterinário, médico, com algumas exceções de crianças que responderam profissões um pouco diferentes. Hoje em dia se você fizer essa pergunta a uma criança, uma quantidade assustadora provavelmente vai lhe responder que quer ser Youtuber.

Não estamos generalizando dizendo que todas as crianças sonham em se tornarem youtubers, mas a quantidade que deseja produzir algum tipo de conteúdo para a internet é muito grande. Muitas dessas crianças possuem esse desejo por parecer algo divertido e fácil de ser feito o que não deixa de ser mentira, pois afinal muito vídeos produzidos para essa plata…
Postagens recentes

Home Office - 4 Dicas para ser mais produtivo!

Trabalhar em casa é algo relativamente comum hoje em dia, para alguns é opção, para outros acabou se tornando a forma mais eficaz de tornar-se produtivo(a).  A ideia por trás de todo o conceito de se trabalhar em casa e ter o chamado "Home Office" consiste muito em você ter tempo para você  e para fazer as suas coisas sem precisar tirar o pé de casa, mas será que todo mundo está preparado para isso?

Particularmente, eu tenho vivido a realidade de trabalhar em casa há alguns meses, na verdade, pouco mais de um ano, e essa experiência relativamente curta me proporcionou vários casos de experiência que eu gostaria de compartilhar com você.
A fase do "estou de férias"
Essa foi a primeira "fase", por assim dizer, que eu passei ao começar a trabalhar em casa. É uma fase um pouco confusa, conturbada e que pode acabar levando a sua produtividade para Nárnia.  Logo no início da minha jornada era muito comum eu acabar fazendo coisas não relacionadas ao trabalho qu…